CINEMA EM CRUZ DAS ALMAS

cine-gloria-ibge
20180822_154726-1

Cruz das Almas já possuiu grandes cinemas e que deixaram saudosas recordações a muitos cruzalmenses.

Um deles foi o Cine Glória, que funcionou nas décadas de 50, 60 e 70, na Rua Ótens, em frente onde hoje é o Supermercado Rio Branco. Muitos ainda recordam-se, com saudade, das matinês aos domingos. Grandes produções cinematográficas foram ali exibidas, como “Tarzan”, “A Paixão de Cristo” e “O Ataque das Abelhas Assassinas”. Inclusive, existia ali também um palco para apresentação de peças teatrais e show de cantores.

O senhor Florisvaldo Santana (Vado), que foi vereador em Cruz das Almas, comprou o Cine Glória que passou a chamar-se Cine Ópera.

Outro cinema muito frequentado foi o Cine Popular, que ficava onde hoje é a Loja Dinossauros – ao lado da Real Calçados.

Mais recentemente, em 2007, o Prefeito Orlandinho inaugurou a Sala de Cinema da Biblioteca Municipal Carmelito Barbosa Alves, bem montada num amplo e confortável auditório, com concorridas exibições de bons filmes e uma platéia formada por jovens, sobretudo estudantes da cidade em busca de bom entretenimento.

Merecem destaque também as antigas exibições de filmes no Teatro do Porão da Casa da Cultura Galeno D’Avelírio, sempre com público lotado; e o Projeto Cine Santa Cruz, promovido pela Rádio Santa Cruz e idealizado pelo Vereador Mário do Jornal.

(FONTES: http://biblioteca.ibge.gov.br/biblioteca-catalogo.html?view=detalhes&id=428902http://bahiareconcavo.com.br/site/2015/09/cine-santa-cruz-faz-sucesso-em-cruz-das-almas/https://www.facebook.com/groups/CRUZ DAS ALMAS-FOTOS ANTIGAS ; Jornal Nossa Terra)

Publicado por Edisandro Barbosa Bingre

Paulistano de nascimento, mas radicado em Cruz das Almas desde o início dos anos 80, o que o levou a desenvolver um grande amor por esta terra. Escritor, Professor, Técnico em Agropecuária, estudante de Gestão Pública, Cerimonialista e Servidor Público Municipal.

Um comentário em “CINEMA EM CRUZ DAS ALMAS

  1. Quando criança e adolescente frequentei muito, principalmente o popular que era mais barato e passava filmes de bang bang. O Glória era mais elitizado. Isso antes do Vado que, na verdade, não foi o primeiro dono. Não me recordo bem quem o era, mas sei que o Dr. Clodoaldo Gomes da Costa, diretor do Ginásio, era quem selecionava os filmes a entrar em cartaz. Foi lá que assisti Que Vadis.
    Mas a garotada preferia o Popular, pois passava um seriado antes do filme, como Nioka, A ilha do tesouro e outros. Recordo que antes de começar a fita a platéia ouvia música. A molecada ia ao delírio ehhhhhbhh quando ouvia Barril de Chope que sinalizava o início da projeção. Ah saudade!!!

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: