VEREADOR SABINO DE JESUS

Sabino de Jesus

Cruz das Almas reverencia uma de suas mais importantes Autoridades Políticas: o sempre Vereador Sabino de Jesus. Nascido em Santo Estevão, no dia 30 de maio de 1925, Bino – como é chamado pelos amigos –  é uma figura impar, simples, modesto, ético e humilde por vocação. É casado, pai, avô e bisavô. Desde quando foi eleito para o seu primeiro mandato, em 1973, tem uma cadeira cativa na Câmara Municipal de Cruz das Almas, sendo o Vereador com maior número de mandatos na história da cidade, oito ao todo. O decano dos vereadores do Município, quando de suas atuações na Casa Legislativa, não era de discursos e muito menos discussões, mas no seu silêncio trabalhava muito em benefício da comunidade.

Quando completou 80 anos de idade, o Vereador Sabino de Jesus foi homenageado com uma Sessão Solene, oportunidade em que foi colocado o seu retrato na Galeria dos Presidentes da Câmara de Vereadores. Hoje, com 91 anos de idade, não mais legisla.

Sabino de Jesus é um homem do povo, o seu escritório é na praça pública, onde recebe amigos, correligionários políticos, eleitores e os jornalistas. A Bino, um dos mais antigos vereadores do Brasil, detentor de 8 mandatos, por delegação do povo, a nossa saudação e respeito dos cruzalmenses.

*O Vereador Sabino de Jesus faleceu em 07 de dezembro de 2017.

(FONTES: Revista Conhecer Festejos Juninos – Cruz das Almas, 2005; http://noticias.uol.com.br/politica/politicos-brasil/2008/vereador/30051925-sabino-de-jesus.jhtm )

Anúncios

SÉRIE CURIOSIDADES HISTÓRICAS – I

1897 – Foram realizadas as primeiras eleições municipais, quando foram eleitos o primeiro Intendente e os primeiros 07 Conselheiros.

1904 – Foi inaugurada a iluminação pública à gás.

1925 – Inauguração do prédio da Prefeitura, o Paço Municipal.

1933 – Inauguração da Escola Comendador Themístocles.

1934 – Inauguração do fornecimento de energia elétrica da Usina de Bananeiras.

1939 – Inauguração do Hospital Nossa Senhora do Bonsucesso da Santa Casa de Misericórdia.

1940 – Cerimônia de colocação da Pedra fundamental marca a construção da nova Escola Agrícola da Bahia na cidade de Cruz das Almas.

1943 – Instalação da Escola de Agronomia.

1948 – Inauguração do Ginásio Alberto Tôrres.

NEGO TIM, CAMPEÃO BAIANO DE FISICULTURISMO

Em 1964, nasce em Cruz das Almas aquele que viria a ser uma das grandes referências do fisiculturismo baiano: Washington Antônio dos Santos, o Nego Tim.

De família humilde, praticante do atletismo, o esportista precisava ganhar massa muscular. Então, para aperfeiçoar seu condicionamento físico, aos 22 anos de idade,  ele improvisou uma academia no quintal de casa com equipamentos feitos de madeira. Havia também uma área de aquecimento onde, munido de uma revista especializada, fazia exercícios preliminares.

E, dessa forma, Nego Tim descobriu sua paixão pela musculação, deixando o atletismo de lado e se tornando Campeão de Fisiculturismo, com alguns títulos na carreira:

  • Em 1988 foi Campeão de Interior – Categoria Média.
  • Em 1988, 1989 e 1990 foi Tri-Campeão da Copa Leste-Oeste Categoria Média.
  • Em 1990 foi Campeão Mister Capital – Categoria Média.
  • Em 1991 foi Campeão Gran Prix – Categoria Média.
  • Em 1992 foi 3° colocado Campeonato Brasileiro – Categoria Média.
  • Em 1992 e 1993 foi Bi-Campeão Olimpico – Categoria Livre sem Limite de Peso.
  • Em 1992 e 1993 foi Bi-Campeão Baiano – Categoria Meio Pesado.
  • Em 1995 foi Campeão Baiano – Categoria meio Pesado.
  • Bi-Campeão Baiano Exercício Básico.
  • Bi-Campeão Norte-Nordeste.

Nego Tim 1

(FONTE: http://academiabemestarfitness2.blogspot.com.br/2011/11/homenagem-washington-antonio-dos-santos.html )

A DITADURA MILITAR EM CRUZ DAS ALMAS E O NACIONALISMO

Excelente registro sobre o período da Ditadura Militar (1964-1985), de imensurável relevância histórica para Cruz das Almas, haja vista “uma parte expressiva dos registros escritos, referentes a este periódico, foi quase totalmente apagada a partir do momento em que os militares invadiram a cidade de Cruz das Almas, poucos dias após o Golpe civil-militar de 1964. Os militares, apoiados por uma parcela da sociedade cruzalmense, passaram a fazer intensas varreduras nas organizações e nas casas de pessoas envolvidas no movimentos tidos como subversivos, com o objetivo de destruir completamente as instituições.”

“FRENTE NACIONALISTA DE CRUZ DAS ALMAS –  Movimento defendido por pessoas que pertenciam a instituições como: Escola Agronômica da Bahia (EAB), com o Diretório Acadêmico Landulfo Alves (DALA) Colégio Alberto Torres, com o Grêmio Lítero Esportivo Castro Alves (GLECA); o Sindicato dos Operários do Fumo Associação dos Tarefeiros da EAB, Associação Beneficente das Mães Pobres, um movimento liderado por mulheres, donas de casa da cidade de Cruz das Almas estudantes secundaristas e universitários operários das fábricas de charutos existentes na cidade, camponeses, servidores e professores da EAB e do Colégio Alberto Torres, comerciantes, donas de casa, dentre outros, integravam a FNCA agindo conjuntamente na crítica ao avanço imperialista e aos “trustes” internacionais, desenvolvendo meios de reivindicação à política local, entre outras demandas.”

Vale muito a pena a leitura.

Baixe AQUI a apresentação em powerpoint preparada pelo escritor cruzalmense  HERMES PEIXOTO

(FONTE: http://apur.org.br/ditadura-militar-1964-1985-hermes-peixoto-santos-filho/)

Para saber mais sobre a Frente Nacionalista de Cruz das Almas entre os anos de 1957 e 1964,  CLIQUE AQUI

TROFÉU ORLANDO PASSOS

orlando passos

A Jornada Científica da Embrapa Mandioca e Fruticultura tem por objetivo reunir apresentações de bolsistas de Iniciação Científica da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado da Bahia (Fapesb) e do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), de nível médio, graduação e pós-graduação, representando uma verdadeira amostra da pesquisa que é realizada nesta instituição.

Os melhores trabalhos de cada categoria recebem prêmios oferecidos pelos patrocinadores e o vencedor geral recebe o Troféu Orlando Passos, que leva o nome de um dos pesquisadores mais experientes e queridos da Unidade Embrapa Mandioca e Fruticultura.

O pesquisador Orlando Sampaio Passos, pioneiro na fundação da Sociedade Brasileira de Fruticultura (SBF) em 1970, e um dos organizadores do primeiro Congresso Brasileiro de Fruticultura, em 1971. Também foi presidente da SBF de 1977 a 1979.

Na Embrapa Mandioca e Fruticultura, o pesquisador é o responsável pelo Banco Ativo de Germoplasma de Citros, que se destaca mundialmente por sua localização tropical e que é a principal fonte de variabilidade genética para o programa de melhoramento de citros da Unidade. É também o representante oficial da Embrapa na Câmara Setorial da Cadeia Produtiva da Citricultura, vinculada ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento.

O pesquisador lidera diversos projetos de pesquisa e colabora em outros, a exemplo do “Potencial e desafios da citricultura no semiárido brasileiro”, e é um dos entusiastas da instalação da cultura dos citros na região, assim como na Chapada Diamantina (Bahia), e da revitalização da citricultura no Vale do Jaguaribe (Ceará).

Em sua longa vida profissional e pela dedicação à pesquisa, foi homenageado por diversas instituições e, desde 2009, dá nome ao troféu do melhor trabalho apresentado na Jornada Científica da Embrapa Mandioca e Fruticultura. Em 1994, recebeu a distinção de honra ao mérito da SBF. Em 2010, durante o IV Encontro da Citricultura Sergipe e Bahia e a 42ª Festa da Laranja, em Boquim (SE), foi homenageado como Personalidade Citrícola pelos relevantes serviços prestados à citricultura sergipana. Já em 2012, teve seu sobrenome escolhido para nomear a variedade de lima ácida ‘BRS Passos’, lançada como alternativa para o Centro-Oeste brasileiro na entressafra que atende ao mercado de fruta in natura.

(FONTE: https://www.embrapa.br/mandioca-e-fruticultura/10-jornada-cientifica/oevento)

ODE A CRUZ DAS ALMAS

Cruz das Almas de outros tempos,
dos presepes, das jornadas,
bumba-meu-boi, lobis-homem,
e caipora nas estradas!

As novenas dos cruzeiros,
as roças de melancia,
os tanques, gratas piscinas
da criançada vadia!

Do futebol vagabundo,
com bolas de pé de meia,
de Zepelim, das arraias,
das rodas à lua cheia!

(Excerto de um poema do nosso escritor Galeno d’Avelírio )

O “PACATO CIDADÃO” SILVESTRE CALDAS.

Silvestre Caldas

Os Comunicadores cruzalmenses Washington Bahia, Silvestre Caldas e Rei Cônsul

 

Fundador da Rede Líder de Publicidade, renomado serviço de alto-falante de Cruz das Almas, Silvestre Santana Caldas , cruzalmense, nascido em 31 de dezembro de 1940. Filho de Vivaldo Soares Caldas e de Crispiniana Santana Caldas, casado com Mara Leda Barreto Caldas e pai de Silvio Caldas, Meire Khal, Marluce, Marília e Márcia. Escoteiro, em 1953 foi membro do primeiro Grupo de Escoteiros General Edgar da Cruz Cordeiro. Também fundador do Vitória Futebol Clube em 1959 e fundador do Grupo Musical “Os Líderes”.

Dentre as atividades que exerceu na cidade, foi tesoureiro do Hospital Nossa Senhora do Bonsucesso, da Euterpe Cruzalmense, da Lyra Guarany e do Sindicato dos Trabalhadores da Indústria do Fumo.

A Rede Líder de Publicidade foi fundada em 13 de fevereiro de 1976 com o nome de Agência Líder de Publicidade. Está sediada no Edifício Itagil mas já funcionou na Sociedade dos Artífices, na Lira Guarany e na Rua do Jenipapo. O som dos alto-falantes da Rede Líder de Publicidade alcança as Praças Senador Temístocles, do Lavrador, João XXIII, Landulfo Alves, da Bandeira e as ruas Lauro Passos, Tiradentes, Ótens e Avenida Alberto Passos.

Celeiro para grandes repórteres e locutores que trabalharam e trabalham em emissoras de rádio e que foram pupilos do grande mestre da Comunicação Silvestre Caldas, o “Pacato Cidadão” como ele mesmo se chamava, fez deste grande homem o responsável pela carreira dos principais profissionais da comunicação de Cruz das Almas e região.

Faleceu em 26 de maio de 2019.

(FONTE: O LIVRO DO CENTENÁRIO, Alino Matta Santana; FOTO: WASHINGTON BAHIA, in Facebook)

RELATO CRONOLÓGICO DAS ELEIÇÕES MUNICIPAIS

FOTO PAÇO MUNICIPAL 1950

PAÇO MUNICIPAL EM 1950

Após a Emancipação, as primeiras eleições dos candidatos à Intendência e Conselho Municipal foram realizadas no dia 3 de outubro de 1897, sendo eleito o primeiro Intendente, o Cônego Antônio da Silveira Franca.

OS PRIMEIROS INTENDENTES

  • Cônego Antônio da Silveira Franca (eleito em 3 de outubro de 1897)
  • Cônego Antônio da Silveira Franca (eleito em 27 de novembro de 1899)
  • Temístocles da Rocha Passos (eleito em 31 de dezembro de 1901)
  • Major Alberto Velloso da Rocha Passos (eleito em 28 de janeiro de 1903)
  • Coronel José Lino de Queiroz (eleito em 10 de novembro de  1907)
  • Coronel Januário Rodrigues Velame (eleito em 25 de julho de 1909)
  • Coronel Trajano Andrade (eleito em 19 de julho de 1912)
  • Luiz Eloy Passos ( 1929 – 1930), eleito pelo Conselho Deliberativo Municipal, foi o último Intendente da República Velha.

PREFEITOS DEPOIS DA REVOLUÇÃO DE 1930

  • Chrisógno José Fernandes (nomeado em 23 de novembro de 1930)
  • Luiz Eloy Passos (nomeado em 01 de julho de 1933)
  • Gilberto de Almeida Passos (nomeado em 01 de fevereiro de 1934)
  • Luiz Eloy Passos (eleito em 02 de fevereiro de 1934)
  • Coronel José Batista da Fonseca (nomeado interino em 05 de maio de 1937
  • Luiz Eloy Passos (nomeado em 10 de julho de 1937)
  • Edmundo Pereira Leite (nomeado em 10 de agosto de 1944)
  • José de Carvalho Rocha (nomeado em 05 de maio de 1945)
  • Geraldo Carlos Pereira Pinto (nomeado em 23 de novembro de 1945)
  • Milton Ernestino da Silva (nomeado em 12 de janeiro de 1947)

OUTROS PREFEITOS E PERÍODOS ATÉ A ATUALIDADE

  • Ramiro Eloy Passos (05/02/1948 a 31/01/1951)
  • Jorge Guerra (31/01/1951 a 07/04/1955)
  • Ramiro Eloy Passos  (07/04/1955 a 07/04/1959)
  • Fernando Carvalho de Araújo (07/04/1959 a 07/04/1963)
  • Jorge Guerra (07/04/1963 a 15/05/1964)
  • Waltércio Barroso da Fonseca (15/05/1964 a 07/04/1967)
  • Lauro de Almeida Passos (07/04/1967 a 31/01/1971)
  • Fernando Carvalho de Araújo (31/01/1971 a 31/01/1973)
  • Carmelito Barbosa Alves (01/02/1973 a 31/01/1977)
  • Claudemiro Dias Pamponet (01/02/1977 a 31/01/1983)
  • Carmelito Barbosa Alves (01/02/1983 a 31/12/1988)
  • Lourival José dos Santos (01/02/1989 a 31/12/1992)
  • Carmelito Barbosa Alves (01/01/1993 a 31/12/1996)
  • Raimundo Jean Cavalcante Silva (01/01/1997 a 31/12/2000)
  • Raimundo Jean Cavalcante Silva (01/01/2001 a 31/12/2004)
  • Orlando Peixoto Pereira Filho (01/01/2005 a 31/12/2008)
  • Orlando Peixoto Pereira Filho (01/01/2009 a 31/12/2012)
  • Raimundo Jean Cavalcante Silva (01/01/2013, renunciando em 09/09/2015)
  • Ednaldo José Ribeiro (assumiu em 10/09/2015 a 31/12/2016)
  • Orlando Peixoto Pereira Filho (01/01/2017 a 31/12/2020)

(FONTE: ACTAS E ATOS, Prof. Manoelito Roque Sá)

Paço

PAÇO MUNICIPAL, ATUALMENTE

SENADOR TEMÍSTOCLES DA ROCHA PASSOS, O PATRIARCA DE CRUZ DAS ALMAS

Temis

O Patriarca da emancipação política de Cruz das Almas foi vereador em Cachoeira por duas vezes; deputado por três vezes, eleito senador também por três vezes, Conselheiro Municipal de Cruz das Almas, Presidente deste mesmo Conselho, Intendente e, além disso, era coronel da Guarda Nacional e Comendador da Ordem Imperial de Nosso Senhor Jesus Cristo, título que lhe fora dado pelo Imperador Pedro II, em 25 de maio de 1883. Quando foi proclamada a República, estava aguardando receber o título de Barão do Rio Areia. Como Senador, foi autor do projeto apresentado em 22 de abril de 1897 que, aprovado e convertido em lei, elevou Cruz das Almas à categoria de Vila e criou o município de Cruz das Almas. Temístocles da Rocha Passos era conhecido pelo apelido de Sêo Maninho. Casado com Dona Jacinta Veloso da Rocha Passos, tinha residência na praça que hoje leva seu nome, em local onde posteriormente foi aberta a Rua Rozentina Marques. Ficava muito tempo em Salvador, mas quando estava em Cruz das Almas, passava a maior parte do tempo na Fazenda Campo Limpo, de sua propriedade. Faleceu em 14 de novembro de 1910.

(FONTE: SANTANA, Alino Matta. Livro do Centenário – Marcos do Progresso de Cruz das Almas, Cruz das Almas, 1997)

MATA DE CAZUZINHA – O NOSSO PARQUE FLORESTAL.

Parque Florestal2

Esta área florestal pertencia a Fazenda Itapicuru, de propriedade do Coronel José Batista da Fonseca, cujo apelido era Cazuzinha. Pessoa de visão ambientalista, preservou uma área da sua Fazenda. Ao longo dos anos, a população chamava a área de Mata de Cazuzinha, e o nome foi oficializado.

“Quero justificar a desapropriação da Mata de Cazuzinha, última reserva florestal do Município, e que será no futuro o Parque da Cidade, sendo o que há de mais interessante nesta cidade e, que há mais de 40 anos luto pela sua preservação. Sinto não ter realizado o que pretendia no aproveitamento da mata em vista de ter que atender a certas outras obras indispensáveis, e não pude fazer o que desejava. São 110.990m² de área, fora o Instituto do Fumo. Paguei ao senhor Lauro Fonseca, em desapropriação amigável, o mesmo valor, aliás, menos que o terreno das casas populares. A mata, hoje, faz parte da área urbana, já com os meios fios”. – Trecho de documento manuscrito deixado por Dr.Lauro Passos, ex-prefeito de Cruz das Almas, 1963-1967.

Um sonho de meio século que se realizou em junho de 2012, pelo então prefeito Orlando Peixoto Pereira Filho, com a inauguração do Parque Florestal Mata de Cazuzinha, no Centro de Cruz das Almas. Idealizada ainda na gestão do prefeito Lauro Passos,  na década de 60, o Parque finalmente virou uma realidade. A proposta da implantação do Parque Florestal Mata de Cazuzinha, além de preservar a mais importante área urbana de Mata Atlântica do município, é servir como espaço de Educação Ambiental e local de lazer e esporte. Ele conta com a aprazível Praça Marinalva Carmo Figuerêdo Vilas Bôas, uma área bem cuidada para receber aqueles que ali visitam.

(FONTES: D. Ana Lucia Reis Fonseca e Revista Cruz das Almas “Uma cidade melhor para viver” – informativo daPrefeitura Municipal de Cruz das Almas, 2012)

VÍDEO INAUGURAÇÃO DO PARQUE FLORESTAL